quarta-feira, 30 de maio de 2012

A cura do paralítico de Cafarnaum - Parte 5

8º - Quem eram os líderes do Sinédrio na época de Jesus? 

Anás e Caifás

Vamos falar primeiro de Caifás

  1. Genro de Anás (Jo 18.12,13)
  2. Sumo Sacerdote da época (v.13)
  3. (2º Líder do Sinédrio)
  4. Foi o Sacerdote que celebrou o ritual de purificação do leproso (Mc 1.44) 
  5. Era sócio com o sogro nas vendas do templo (Jo 2.13-23)
Vamos entender quem era Anás

  1. Sogro de Caifás (Jo 18.12,13)
  2. Príncipe do Sinédrio (v.13)
  3. Líder Sacerdotal da época
  4. Segundo alguns estudiosos Anás já queria matar a Jesus , porque ele Comandava as vendas no Templo (João 2.13-23), e Jesus já havia estragado os seus negócios de especulação para com o povo.
 Jesus já estava sendo observado pelo Sinédrio


9º - Jesus agora passaria pelo Período ou Fase da Observação

  1. Não lhes era permitido colocar qualquer questão ou levantar qualquer objeção. Estavam apenas o conhecendo. (Mt 9.3; Mc 2.6; Lc 5.21)

Mateus 9: 3 - E eis que alguns dos escribas diziam entre si: Ele blasfema.

Marcos 2: 6 - E estavam ali assentados alguns dos escribas, que arrazoavam em seus corações, dizendo:

Lucas 5: 21 - E os escribas e os fariseus começaram a arrazoar, dizendo: Quem é este que diz blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão só Deus?

  1. Após um período de observação, deviam voltar então para Jerusalém, reportar ao Sinédrio e dar um veredito: se o movimento messiânico era significativo ou não? Ele é ou não o Messias?

  1. Se fosse decretado que o movimento era insignificante, a questão terminaria ali. Mas se o movimento fosse determinado significativo, então haveria uma Segunda fase de investigação chamada a “fase da inquirição”. (Investigação)

Porque um milagre messiânico tinha sido realizado, todos os fariseus  do país inteiro tinham vindo a Cafarnaum para participarem na fase da observação .

Observarem o que Jesus dizia, fazia e ensinava.

Os adversários são professores da lei :

De acordo com Marcos 2:6 - E estavam ali assentados alguns dos escribas, que arrazoavam em seus corações, dizendo:

Lucas 5: 17 - E aconteceu que, num daqueles dias, estava ensinando, e estavam ali assentados fariseus e doutores da lei, que tinham vindo de todas as aldeias da Galiléia, e da Judéia, e de Jerusalém. E a virtude do Senhor estava com ele para curar.

As questões da discórdia destes homens com Jesus se baseiam em quatro palavras-chave:

1.     Pecado (2.1-12),

Marcos 2: 1 - E ALGUNS dias depois entrou outra vez em Cafarnaum, e soube-se que estava em casa. 2 - E logo se ajuntaram tantos, que nem ainda nos lugares junto à porta cabiam; e anunciava-lhes a palavra. 3 - E vieram ter com ele conduzindo um paralítico, trazido por quatro. 4 - E, não podendo aproximar-se dele, por causa da multidão, descobriram o telhado onde estava, e, fazendo um buraco, baixaram o leito em que jazia o paralítico. 5 - E Jesus, vendo a fé deles, disse ao paralítico: Filho, perdoados estão os teus pecados. 6 - E estavam ali assentados alguns dos escribas, que arrazoavam em seus corações, dizendo: 7 - Por que diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus? 8 - E Jesus, conhecendo logo em seu espírito que assim arrazoavam entre si, lhes disse: Por que arrazoais sobre estas coisas em vossos corações? 9 - Qual é mais fácil? dizer ao paralítico: Estão perdoados os teus pecados; ou dizer-lhe: Levanta-te, e toma o teu leito, e anda? 10 - Ora, para que saibais que o Filho do homem tem na terra poder para perdoar pecados (disse ao paralítico), 11 - A ti te digo: Levanta-te, toma o teu leito, e vai para tua casa. 12 - E levantou-se e, tomando logo o leito, saiu em presença de todos, de sorte que todos se admiraram e glorificaram a Deus, dizendo: Nunca tal vimos.

2.     Pecador (2.13-17),

Marcos 2: 13 - E tornou a sair para o mar, e toda a multidão ia ter com ele, e ele os ensinava. 14 - E, passando, viu Levi, filho de Alfeu, sentado na recebedoria, e disse-lhe: Segue-me. E, levantando-se, o seguiu. 15 - E aconteceu que, estando sentado à mesa em casa deste, também estavam sentados à mesa com Jesus e seus discípulos muitos publicanos e pecadores; porque eram muitos, e o tinham seguido. 16 - E os escribas e fariseus, vendo-o comer com os publicanos e pecadores, disseram aos seus discípulos: Por que come e bebe ele com os publicanos e pecadores? 17 - E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento.

3.     Jejum (2.18-22)

Marcos 2: 18 - Ora, os discípulos de João e os fariseus jejuavam; e foram e disseram-lhe: Por que jejuam os discípulos de João e os dos fariseus, e não jejuam os teus discípulos? 19 - E Jesus disse-lhes: Podem porventura os filhos das bodas jejuar enquanto está com eles o esposo? Enquanto têm consigo o esposo, não podem jejuar; 20 - Mas dias virão em que lhes será tirado o esposo, e então jejuarão naqueles dias. 21 - Ninguém deita remendo de pano novo em roupa velha; doutra sorte o mesmo remendo novo rompe o velho, e a rotura fica maior. 22 - E ninguém deita vinho novo em odres velhos; doutra sorte, o vinho novo rompe os odres e entorna-se o vinho, e os odres estragam-se; o vinho novo deve ser deitado em odres novos.

4.     Sábado (2.23-28; 3.1-6).

Marcos 2: 23 - E aconteceu que, passando ele num sábado pelas searas, os seus discípulos, caminhando, começaram a colher espigas. 24 - E os fariseus lhe disseram: Vês? Por que fazem no sábado o que não é lícito? 25 - Mas ele disse-lhes: Nunca lestes o que fez Davi, quando estava em necessidade e teve fome, ele e os que com ele estavam? 26 - Como entrou na casa de Deus, no tempo de Abiatar, sumo sacerdote, e comeu os pães da proposição, dos quais não era lícito comer senão aos sacerdotes, dando também aos que com ele estavam? 27 - E disse-lhes: O sábado foi feito por causa do homem, e não o homem por causa do sábado. 28 - Assim o Filho do homem até do sábado é Senhor.

Marcos 3: 1 - E OUTRA vez entrou na sinagoga, e estava ali um homem que tinha uma das mãos mirrada. 2 - E estavam observando-o se curaria no sábado, para o acusarem. 3 - E disse ao homem que tinha a mão mirrada: Levanta-te e vem para o meio. 4 - E perguntou-lhes: É lícito no sábado fazer bem, ou fazer mal? salvar a vida, ou matar? E eles calaram-se.5 - E, olhando para eles em redor com indignação, condoendo-se da dureza do seu coração, disse ao homem: Estende a tua mão. E ele a estendeu, e foi-lhe restituída a sua mão, sã como a outra.6 - E, tendo saído os fariseus, tomaram logo conselho com os herodianos contra ele, procurando ver como o matariam.

Só observar Jesus não mudará a sua vida, você precisa crer nele. 

Hebreus 11: 6 - Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam.

10º - Jesus esta sendo observado

Lc 5.17 - E aconteceu que, num daqueles dias, estava ensinando, e estavam ali (assentados) fariseus e doutores da lei, que tinham vindo de todas as aldeias da Galiléia, e da Judéia, e de Jerusalém.

Marcos 2: 6 - E estavam ali assentados alguns dos escribas, que arrazoavam em seus corações, dizendo:
7 - Por que diz este assim blasfêmias? Quem pode perdoar pecados, senão Deus?

Todos aqueles doutores da lei vieram para observar Jesus, e para analisar Jesus.

11º- A casa estava lotada

(Marcos 2:2) - E logo se ajuntaram tantos, que nem ainda nos lugares junto à porta cabiam

1.     Pessoas que vieram para conhecer Jesus
2.     Pessoas que foram curados por Jesus
3.     Pessoas que vieram para ser curado por Jesus
4.     Pessoas que vieram para observar Jesus

“Os santos “da nação, os mais religiosos da época estavam presentes. Imagine o alvoroço: Jesus, os fariseus, os escribas e a multidão. Jesus inverte os valores (Lucas 16:15).

Queriam ser estrelas  - Queriam ser respeitados, notados e admirados por todos .
Lucas 16:15 - E disse-lhes: Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece os vossos corações, porque o que entre os homens é elevado, perante Deus é abominação.

Eles tinham aperfeiçoado diversas técnicas de chamar atenção, como usar roupas especiais para fazê-los parecer mais religiosos, orar e jejuar de modos muito visíveis. (Eram os mais santos, os espirituais)

Os fariseus seguiam não somente a lei escrita de Deus, mas também as tradições orais que lhes tinham sido passadas. Eles acreditavam que ambas eram a vontade de Deus.

Mateus 15: 1 - ENTÃO chegaram ao pé de Jesus uns escribas e fariseus de Jerusalém, dizendo: 2 - Por que transgridem os teus discípulos a tradição dos anciãos? pois não lavam as mãos quando comem pão. 3 - Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Por que transgredis vós, também, o mandamento de Deus pela vossa  tradição? 4 - Porque Deus ordenou, dizendo: Honra a teu pai e a tua mãe; e: Quem maldisser ao pai ou à mãe, certamente morrerá. 5 - Mas vós dizeis: Qualquer que disser ao pai ou à mãe: É oferta ao Senhor o que poderias aproveitar de mim; esse não precisa honrar nem a seu pai nem a sua mãe, 6 - E assim invalidastes, pela vossa tradição, o mandamento de Deus. 7 - Hipócritas, bem profetizou Isaías a vosso respeito, dizendo: 8 - Este povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim. 9 - Mas, em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos dos homens. 10 - E, chamando a si a multidão, disse-lhes: Ouvi, e entendei: 11 - O que contamina o homem não é o que entra na boca, mas o que sai da boca, isso é o que contamina o homem. 12 - Então, acercando-se dele os seus discípulos, disseram-lhe: Sabes que os fariseus, ouvindo essas palavras, se escandalizaram? 13 - Ele, porém, respondendo, disse: Toda a planta, que meu Pai celestial não plantou, será arrancada. 14 - Deixai-os; são condutores cegos. Ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão na cova. 15 - E Pedro, tomando a palavra, disse-lhe: Explica-nos essa parábola. 16 - Jesus, porém, disse: Até vós mesmos estais ainda sem entender?

12º - Examinar a Bíblia sem viver o que esta escrito nela não há transformação de vida  – Eram como viviam os fariseus da época, meros religiosos.

Apesar de examinarem as Escrituras diligentemente, os fariseus deixavam de ver o que elas estavam indicando.

“A Santidade começa dentro de mim e se exterioriza para fora de mim”

Deus está cansado do irmão :  “Lobo Fariseu Religioso”  com pele de Ovelha

13º - Você é Lobo ou é Ovelha? Os fariseus eram verdadeiros lobos
Mateus 7. 15 - Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. 16 - Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? 17 - Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus. 18 - Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons. 19 - Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo. 20 - Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.
É fácil identificar quem é Lobo e quem é Ovelha

1.     Ovelha é obediente – Lobo é desobediente
2.     Ovelha é submissa – Lobo é insubmisso
3.     Ovelha é verdadeira – Lobo é falso e perigoso
4.     Ovelha é mansa (não da marrada, não briga, não murmura) 
5.     Lobo é bravo , é briguento, reclamão, murmurador
6.     Ovelha vive em rebanho – Lobo vive sozinho (isolado)
7.     Ovelha tem aprisco (igreja) – Lobo tem caverna
8.     Ovelha é dependente – Lobo é independente
9.     Ovelha tem pastor – Lobo não tem pastor 
10.  Ovelha gosta de água (oração) e pasto verdejante (Palavra)
              Lobo é carnal (gosta de carne, não ora, não lê Bíblia)

O que Jesus quer dizer aqui? 

Mat 5.20 -Porque Eu vos digo: Se a vossa justiça não (exceder,superar , ser superior) a dos doutores da Lei e dos fariseus, não entrareis no Reino do Céu.

  1. Não basta observar a Palavra e seguir alguns costumes como fariseu.
  2. Precisa ter intimidade e compromisso com Deus.

14º - Diferenças do fariseu e do adorador

1.     O Fariseu é amargo, o adorador é doce
2.     O Fariseu empurra e mata, o adorador levanta e da vida
3.     Para o Fariseu todo mundo tem defeito, o adorador reconhece que ele esta cheio de defeitos.
4.     O Fariseu vem para o culto só para observar e criticar, o adorador vem para adorar.
5.     O Fariseu só vê o céu por fora, o adorador vê o céu por dentro.
6.     O Fariseu canta com os lábios, o adorador canta com a alma.
7.     O Fariseu é calado só observa, o adorador faz barulho espiritual.
8.     O fariseu só tem pedras na mão, o adorador tem incenso.

O que você é fariseu ou adorador?

Em Cristo

Pr. Ezequiel Barbosa
@ezequielbarbosa.com

domingo, 27 de maio de 2012

A cura do paralítico de Cafarnaum - Parte 4

4º - A fama de Jesus, e da chegada do Messias crescia não apenas em Cafarnaum, mas em todos os lugares de Israel.

Marcos 1: 32 - E, tendo chegado a tarde, quando já se estava pondo o sol, trouxeram-lhe todos os que se achavam enfermos, e os endemoninhados. 33 - E toda a cidade se ajuntou à porta.

Marcos 1:39 - E pregava nas sinagogas deles, por toda a Galiléia, e expulsava os demônios.

Marcos 1: 45 - Mas, tendo ele saído, começou a apregoar muitas coisas, e a divulgar o que acontecera; de sorte que Jesus já não podia entrar publicamente na cidade, mas conservava-se fora em lugares desertos; e de todas as partes iam ter com ele.

O que eu fico admirado são os métodos de Jesus agir e trabalhar. Jesus começou a pregar na sinagoga, ganhando a confiança e o respeito do povo judeu, porém ele não se limitou à sinagoga. Pois na sinagoga ele encontrou apenas os judeus professos que tinham toda a liberdade de entrarem na sinagoga, mas ele não veio somente para os judeus professos. Ele veio também para as pessoas que não podiam entrar na sinagoga; para os afastados de Deus, para os enfermos, para os marginalizados. Ele queria pregar para os descrentes, para os pecadores, que não visitavam uma igreja; aquelas pessoas que viviam no mundo abandonados sem esperança. Elas deviam ouvir o evangelho também. Por causa disso Jesus não se limitou à sinagoga, mas pregava também em outros lugares. E um dos lugares que ele se utilizou foi à casa de Cafarnaum.

Já viu notícia de mulher grávida – Fulana esta grávida, como se espalha rapidamente... A rede de informações se alavanca e daqui a pouco todos já sabem da notícia.

Assim aconteceu quando Jesus estava chegando a Cafarnaum...

Olha a narrativa de Marcos

Marcos 2: 1 - E ALGUNS dias depois entrou outra vez em Cafarnaum, e soube-se que estava em casa.

Marcos fez questão e acrescentou a expressão: alguns dias depois, ou seja, depois de algum tempo.

Portanto, depois que entrou Jesus… Onde? Em Cafarnaum,

Logo correu a notícia que ele estava em casa. (Casa de Pedro ou melhor dizendo da sogra de Pedro)

O povo parece estar até na expectativa da chegada de Jesus, parece ter alguém de guarda esperando sua volta, todos estão a postos e não demoram a aparecer quando Jesus chega na cidade. Não é ele quem os procura, mas a multidão procura Jesus, era o cumprimento da palavra de Pedro:

Marcos 1:37 - E, achando-o, lhe disseram: Todos te buscam.

  1. O impacto da sua chegada foi tão grande que povo não foi para a casa, e nem para a Sinagoga, mas queriam estar onde Jesus estava.
  2. As notícias da chegada do (Messias) corriam por todas as partes : Galiléia, Judéia, Samaria
  3. As pessoas saiam de todos os lugares para ver Jesus

Marcos 2:2 - E logo se ajuntaram tantos, que nem ainda nos lugares junto à porta cabiam.

5º - No meio desta multidão estão os fariseus e os doutores da Lei

Lc 5.17 - E aconteceu que, num daqueles dias, estava ensinando, e estavam ali (assentados) fariseus e doutores da lei,

A partir de agora os fariseus e os doutores da Lei começaram a seguir Jesus.

A pregação de Jesus era impactante, os ensinos de Jesus eram celestiais, as ações de Jesus eram arrebatadoras, tudo isto havia se tornado notório. Pessoas de todos os lugares começavam a observá-lo, ele era uma novidade para o povo, um fenômeno para um povo tão sofrido, o Messias tão aguardado.

Mas o que me chama a atenção é que o texto diz que não eram somente pessoas simples e comum que passaram a viajar para conhecer Jesus, agora os fariseus e os doutores da lei passaram a estudá-lo.

Fariseus e mestres da lei haviam chegado de todas as partes, até mesmo de Jerusalém. Com certeza  já havia uma comitiva de fariseus na cidade, uma rede de informantes espalhada em Cafarnaum. Os fariseus e os doutores da lei por mais prestigio que tinham do povo conseguiram lugares prestigiosos dentro da casa, pois o texto diz que eles estavam assentados dentro da casa. Assentados para que? Para apoiar Jesus? Para incentivar Jesus em seu ministério tão profícuo? Não. Eles estavam ali para investigá-lo e observá-lo com máxima atenção.

Para ficar mais claro para os amados vamos entender em um breve relato quem eram os fariseus:

Quem eram os Fariseus?

Origem da palavra

1.   FARISEU: Fariseu nome dado a um grupo de judeus devotos à Lei (a Torá – Os Cinco Livros de
Moisés).
2.   Esta palavra vem da raiz parash que dizer "separar”, "afastar". Assim, o nome prushim ou perushim é
normalmente interpretado como "aqueles que se separaram" do resto da população comum para se
consagrar ao estudo da Torá e das suas tradições.
3.   A palavra Fariseu têm o significado de "separados"; "a verdadeira comunidade de Israel"; “OS santos".

Surgimento

  1. Eles se originaram dois séculos antes de Cristo
  2. Foram os criadores da instituição da SINAGOGA.
  3. Com a destruição de Jerusalém em 70 D.C., cresceu sua influência dentro da comunidade judaica e se tornaram os precursores do JUDAÍSMO RABÍNICO (aquele que tem a autoridade para ensinar a Torá)
Objetivos

Julgavam ser importante o ensino à população das escrituras e das tradições dos pais.  Assim os fariseus voltaram-se para a vida religiosa e estudo da Lei e da Torá, esperando e ensinando sobre a  vinda do Messias e do reino de Deus.


Quem eram os Doutores da Lei? – OS Escribas

  1. Os Escribas eram os intérpretes e os copistas da Lei.
  2. No período de Jesus eram meros formalistas e religiosos como os fariseus.
  3. Uma grande parte dos escribas eram fariseus.
  4. Os escribas de Israel eram os peritos nas questões da lei.
  5. Sem dúvida haviam sido sabiamente incluídos na delegação dos fariseus que havia sido enviada de Jerusalém à Galiléia, a fim de investigar, observar e vigiar Jesus e, se necessário, discutir com ele.

Alguns dos fariseus e doutores da Lei mais eminentes vieram para Cafarnaum

Lc 5.17 - E aconteceu que, num daqueles dias, estava ensinando, e estavam ali (assentados) fariseus e doutores da lei, que tinham vindo de todas as aldeias da Galiléia, e da Judéia, e de Jerusalém. E a virtude do Senhor estava com ele para curar.

O registo de Lucas declara muito claramente que estavam ali reunidos e assentados vários  dos líderes Judaicos oriundos de todo o país (cercanias da Galileia, Judéia, e Jerusalém).

Porque é que todos estes líderes Judaicos de repente têm uma Convenção  Farisaica  em Cafarnaum?

Por que ?  O que Jesus fez?

Jesus curou o Leproso

Esta foi a reação deles ao grande milagre messiânico. Eles sabiam que Jesus tinha curado um leproso.

Logo se Jesus curou o leproso , Jesus é o Messias.

A cura de um leproso era muitíssimo mais que um grandioso milagre, era sinal da chegada do Messias.

6º - Jesus agora passará  a ser analisado

Segundo a lei do Sinédrio, se houvesse qualquer  espécie de movimento messiânico, o Sinédrio deveria investigar a situação em duas fases.

1.     Fase da Observação (conhecê-lo)
2.     Fase da Inquirição (investigá-lo)

7º - O que era o Sinédrio

O SINÉDRIO – OS 70 anciãos + 1 Líder Sacerdotal

O Sinédrio constituía o órgão supremo em matéria:

1.     Legislativa,
2.     Religiosa
3.     Judicial dos judeus

O Grande Sinédrio da época de Jesus incluía um chefe ou príncipe – Anás (sogro), um sumo-sacerdote – Caifás (genro) , e outros 69 integrantes que se sentavam em semi-círculo para tomar as decisões relacionadas aos judeus.


Em Cristo

Pr. Ezequiel Barbosa

@ezequielbarbosa

sexta-feira, 25 de maio de 2012

A cura do paralítico de Cafarnaum - Parte 3



Jesus era o Ungido de Deus

TU ÉS O CRISTO O UNGIDO DE DEUS - Mt 16.13-19

Mateus 16: 13 - E, chegando Jesus às partes de Cesaréia de Filipe, interrogou os seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens ser o Filho do homem? 14 - E eles disseram: Uns, João o Batista; outros, Elias; e outros, Jeremias, ou um dos profetas. 15 - Disse-lhes ele: E vós, quem dizeis que eu sou? 16 - E Simão Pedro, respondendo, disse: Tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo. 17 - E Jesus, respondendo, disse-lhe: Bem-aventurado és tu, Simão Barjonas, porque to não revelou a carne e o sangue, mas meu Pai, que está nos céus. 18 - Pois também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela; 19 - E eu te darei as chaves do reino dos céus; e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus.

4º - DESACREDITADO EM SUA PRÓPRIA PÁTRIA

Jesus era o Messias tão esperado, porém a sua cidade onde ele cresceu - Nazaré -  não o quis, expulsaram ele da cidade e queriam matá-lo, queriam matá-lo pelas suas palavras messiânicas  (Luc 4.17-30).

Lucas 4: 17 - E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías; e, quando abriu o livro, achou o lugar em que estava escrito: 18 - O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, 19 - A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do SENHOR. 20 - E, cerrando o livro, e tornando-o a dar ao ministro, assentou-se; e os olhos de todos na sinagoga estavam fitos nele. 21 - Então começou a dizer-lhes: Hoje se cumpriu esta Escritura em vossos ouvidos. 22 - E todos lhe davam testemunho, e se maravilhavam das palavras de graça que saíam da sua boca; e diziam: Não é este o filho de José? 23 - E ele lhes disse: Sem dúvida me direis este provérbio: Médico, cura-te a ti mesmo; faze também aqui na tua pátria tudo que ouvimos ter sido feito em Cafarnaum.

5º - O SINAL DA CHEGADA DO MESSIAS

Luc 4: 24 - E disse: Em verdade vos digo que nenhum profeta é bem recebido na sua pátria. 25 - Em verdade vos digo que muitas viúvas existiam em Israel nos dias de Elias, quando o céu se cerrou por três anos e seis meses, de sorte que em toda a terra houve grande fome; 26 - E a nenhuma delas foi enviado Elias, senão a Sarepta de Sidom, a uma mulher viúva. 27 - E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o sírio. 28 - E todos, na sinagoga, ouvindo estas coisas, se encheram de ira. 29 - E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem. 30 - Ele, porém, passando pelo meio deles, retirou-se.

Jesus vai citar os dois profetas Elias e Eliseu, e apontar que Deus operou o milagre da multiplicação e o da purificação em gentios, porque Deus não encontrou uma viúva ou um leproso que acreditasse no profeta da casa. O profeta não tem honra em sua própria casa.

Luc 4:27 - E muitos leprosos havia em Israel no tempo do profeta Eliseu, e nenhum deles foi purificado, senão Naamã, o sírio.

Agora preste atenção no que Jesus disse para aqueles homens, que nenhum leproso judeu ainda fora curado. Mas que ele Jesus havia chegado para mostrar aos judeus quem ele realmente era.

Luc 4:18 - O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, 19 - A pregar liberdade aos cativos, E restauração da vista aos cegos, A pôr em liberdade os oprimidos, A anunciar o ano aceitável do SENHOR

Por que Jesus diz que nenhum leproso judeu ainda havia sido curado?

Porque era um dos sinais da chegada do Messias.

Segundo Arnold Fruchtenbaum o primeiro milagre messiânico foi a cura de um leproso. Sob a Lei Mosaica, uma pessoa só podia ser contaminada por um corpo humano vivo ao tocar um leproso. Geralmente, sob a Lei Mosaica, uma pessoa podia tornar-se cerimonialmente imunda ou contaminada, ao tocar um cadáver (corpo morto) humano, um cadáver (corpo morto) animal, ou um corpo de animal imundo vivo, como o porco. Porém o único tipo de humano vivo capaz de causar contaminação era o leproso.

Desde o tempo intermédio entre a completação da lei Mosaica e a Primeira Vinda de Yeshua, não houve qualquer registo de algum Judeu que tivesse sido curado da lepra. A cura da lepra de Miriam ocorreu antes da completação da Lei. Naamã foi curado da lepra, mas era um Gentio Sírio e não Judeu.

A lepra era uma doença que tinha sido deixada fora das curas rabínicas; não havia qualquer cura para a lepra.

Vamos entender o Evangelho de Mateus.

Segundo Scofield o livro de Mateus mostra Cristo como rei. Sua genealogia é traçada desde o Rei Davi; e o lugar do Seu nascimento, Belém, o lar de Davi, é enfatizado. Sete vezes, neste Evangelho, Cristo é chamado de "o filho de Davi" (1.1; 9.27; 12.23; 15.22; 20.30; 21.9; 22.42). Só em Mateus Cristo fala do "trono da sua glória" (19.28; 25.31). Além disto, apenas neste Evangelho Jerusalém é chamada de "cidade santa" (4.5) e de "a cidade do grande Rei" (5.35). Sendo o Evangelho do Rei, Mateus também é o Evangelho do reino; a palavra "reino" aprece mais de cinqüenta vezes e a expressão "o reino dos céus", que não foi usada em nenhum outro lugar no N.T., aparece aqui cerca de trinta vezes.

Mateus, mais do que qualquer dos escritores dos Evangelhos identifica acontecimentos e pronunciamentos na vida do nosso Senhor com predições do V.T., como, por exemplo, 1.22; 2.15, 17, 23; 4.14; 12.17; 13.14; 21.4; 26.54, 56; 27.9, 35. (Scofield)

Conquanto que Mateus mostra Cristo como Rei, Ele é primeiramente o Rei espiritual do Seu povo. O povo Judeu, junto com os discípulos, esperava o Messias que vinha derrubar os reinos em oposição e estabelecer o Seu reino na terra. Como isso não veio a acontecer (Mt 12.18-21), muitos deixaram-nO (Mt 26.56). Antes que alguém possa entrar no Seu reino na terra, Cristo deve reinar no seu coração.

Este evangelho foi escrito com a intenção de trazer para os judeus uma apresentação de Jesus como um homem da realeza judaica, um Rei, ou seja, o único que poderia receber o título como o Messias:

Mateus apresenta alguns pontos de suma importância:

·         A Linhagem do Rei, Mat 1. 1-17
·         O nascimento do Rei, Mat 1. 18- 25
·         Os magos vindo adorar o Rei, Mt 2. 1-23
·         O arauto do Rei João Batista, Mt 3.1-17
·         Os primeiros discípulos do Rei, Mt 4. 18-24
·         As palavras do Rei “o Sermão da Montanha”, Mt 5 ; 6 e 7
·         A autoridade das palavras do Rei, Mt 7. 28,29

Mateus inicia o seu evangelho apresentando Cristo Jesus como o verdadeiro herdeiro real ao trono do Messias. Pós apresentar o Rei com todas as peculiaridades necessárias para a sua coroação e aceitação do título concedido. Ele encerra o capítulo 7 falando da autoridade deste Rei e chama a atenção para a crença mais esperada do povo. Não bastasse que este Messias fosse apenas um rei, ter linhagem real, ele precisaria ser um enviado de Deus para realização de coisas extraordinárias. Então ele revela no capítulo 8 o primeiro milagre deste Messias.

1.   Qual será o primeiro milagre relatado no livro de Mateus, o livro que deve ser a chave de entendimento para os judeus?

2.   Qual o milagre realizado por Jesus que provaria que este Cristo era o Messias das profecias vetero-testamentárias?

 A cura do leproso (Mt 8.1-4).

Mateus 8:1 - E, DESCENDO ele do monte, seguiu-o uma grande multidão. 2 - E, eis que veio um leproso, e o adorou, dizendo: Senhor, se quiseres, podes tornar-me limpo. 3 - E Jesus, estendendo a mão, tocou-o, dizendo: Quero; sê limpo. E logo ficou purificado da lepra. 4 - Disse-lhe então Jesus: Olha, não o digas a alguém, mas vai, mostra-te ao sacerdote, e apresenta a oferta que Moisés determinou, para lhes servir de testemunho.

Nas postagens passadas nós já estudamos este milagre agora preste atenção no impacto deste acontecimento épico tão aguardado.

Mateus colocou este relato como o primeiro milagre de Jesus também porque os grandes profetas da história israelita que ser tornaram personagens da tradição judaica possuíram o poder de curar leprosos. Assim, a Bíblia contava que Moisés havia curado a lepra de sua irmã Miriam (Nm 12, 9-16) e que o profeta Eliseu fez o mesmo com o general sírio Naamã (2 Re 5, 1-14).

Portanto, com este milagre Mateus também quer nos ensinar que Jesus estava no mesmo nível profeta de Moisés e do profeta Elíseu, porque este era discípulo de Elias, os dois grandes antepassados do povo de Israel.

Jesus era o Messias, O Ungido e o Profeta esperado

1º - Jesus curou o leproso, e a repercussão do milagre correu por todo Israel.

2º - Jesus agora volta para a sua base operacional, para o seu Quartel General, para a sua cidade

Vamos recordar: Mateus 4.13 ; 9.1 ; Marcos 2.1

Mateus 4:13 - E, deixando Nazaré, foi habitar em Cafarnaum, cidade marítima, nos confins de Zebulom e Naftali;

Marcos 2: 1 - E ALGUNS dias depois entrou outra vez em Cafarnaum, e soube-se que estava em casa.




  1. Qual era a cidade de Jesus? Cafarnaum
  2. Que cidade Jesus estava ? Cafarnaum
  3. Onde Jesus estava ? Na casa que lhe haviam oferecido para ser sua base estratégicas
  4. De quem era a casa? De Pedro, ou para muitos estudiosos a casa pertencia a sogra de Pedro
3º - Jesus mudou a rotina da cidade de Cafarnaum (Mc 2.1)

Marcos 2: 1 - E ALGUNS dias depois entrou outra vez em Cafarnaum, e soube-se que estava em casa.

1.   Pelos seus ensinos – Mc 1.21,22

Marcos 1:21 - Entraram em Cafarnaum e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, ali ensinava. 22 - E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas.

2.   Jesus expulsou o demônio na sinagoga , coisa inédita naquela época – Mc 1.30,31

Marcos 1: 27 - E todos se admiraram, a ponto de perguntarem entre si, dizendo: Que é isto? Que nova doutrina é esta? Pois com autoridade ordena aos espíritos imundos, e eles lhe obedecem! 28 - E logo correu a sua fama por toda a província da Galiléia.

3.   Após ele ter curado a sogra de Pedro no sábado, a casa de Pedro ficou apinhada de gente

Marcos 1: 30 - E a sogra de Simão estava deitada com febre; e logo lhe falaram dela. 31 - Então, chegando-se a ela, tomou-a pela mão, e levantou-a; e imediatamente a febre a deixou, e servia-os. 32 - E, tendo chegado a tarde, quando já se estava pondo o sol, trouxeram-lhe todos os que se achavam enfermos, e os endemoninhados. 33 - E toda a cidade se ajuntou à porta. 34 - E curou muitos que se achavam enfermos de diversas enfermidades, e expulsou muitos demônios, porém não deixava falar os demônios, porque o conheciam.

·         Dessa vez as pessoas não foram para encomendar peixe, não foram para comprar peixe , porque  isso era comum naquela casa.

·         Jesus mudou a rotina daquela casa e da cidade de Cafarnaum, as pessoas iam até aquela casa era para serem curados e libertos por Jesus.

Imagine o alvoroço que acontecia na cidade de Cafarnaum quando Jesus estava voltando de uma de suas viagens. “Jesus está chegando”. As notícias corriam como mensageiros apressados por toda cidade de Cafarnaum e região.

Se fosse hoje imagina o celular na mão, rede social ativa, em toda a região, imagine nos facebooks, nos twitter, nos orkuts da vida. Jesus chegou, Jesus voltou, Jesus esta na área novamente.

1.     Crianças, brincando na rua, de pega a pega - “Papai, mamãe Jesus esta chegando”
2.     Adolescentes  - Cara meu é ele mesmo, ele voltou e sai correndo de casa em casa para dar a notícia
3.     No Comércio – Jesus passando, o padeiro, carpinteiro, oleiro, pedreiro, ferreiro, todos olhando a sua chegada, a conversa era única. Jesus esta em Cafarnaum.
4.     Os que receberam milagres dele, os que Jesus expulsou os demônios e os que ele ajudou.
5.     Era Sábado, e neste dia tinha culto na sinagoga como de costume, porém o povo inclusive os chefe de sinagoga, rabinos e doutores da lei não foram nem para o culto na sinagoga. Por que? Jesus agora esta em casa e as pessoas deixam a Sinagoga para ir até Jesus

Escatologicamente um dia isso vai acontecer

1.     Ele mudará completamente a nossa rotina
2.     Jesus não estará mais na igreja
3.     Jesus estará em sua Casa no céu e a igreja com ele.

João 14: 1 - NÃO se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim. 2 - Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar. 3 - E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também.

Fique firme com Cristo um dia ele vai mudar a sua rotina

Em Cristo

Pr. Ezequiel Barbosa

www.ezequielbarbosa.com