terça-feira, 6 de março de 2012

Cura do paralítico de Betesda - 1ª parte



Tema : Cura do paralítico de Betesda Texto : João 5.1-9

Os milagres de Jesus tinham alguns propósitos específicos. Todo milagre de Jesus manifestava a sua glória, revelava o Messias esperado, demonstrava que Jesus era Deus e que ele tinha autoridade para perdoar pecados.
O milagre que vamos estudar agora é apontado por uma grande parte dos pesquisadores da teologia como o terceiro milagre do ministério de Jesus. Apesar de que não temos como precisar uma sequência lógica para a realização dos milagres. Outra parte de estudantes não concorda com a sequência. Uma coisa eu sei que para nós que cremos em Jesus como Deus todo poderoso, não importa a ordem dos milagres o que nos garante a certeza de fé são os resultados dos milagres.
Eu aprendo algumas coisas extraordinárias neste texto e eu quero compartilhar algumas coisas com vocês..
1º - Há um tempo determinado para todas as coisas
(João 5:1) - DEPOIS disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.

O texto inicia dizendo: v. 1 -  “Depois disto; Passadas estas cousas ; Algum tempo depois”.
Depois que Jesus se apresentou aos homens, depois que ele começou a realizar alguns milagres, depois que ele começou ensinar sobre o reino de Deus. Jesus vai se apresentar a um homem paralítico há 38 anos. Nos leva a entender que há um tempo determinado para todas as coisas. É como se a partir daquele momento a vida deste homem fosse impactada por um divisor de águas em sua vida. Era como se estivesse abrindo as cortinas e uma nova história estava pronta para ser contada. Deus sempre marca as nossas vidas com coisas que são divisores de água em nossa história. Há um tempo de Deus determinado para todas as coisas.
2º - Jesus sempre vem em direção dos necessitados
(João 5:1) - DEPOIS disto havia uma festa entre os judeus, e Jesus subiu a Jerusalém.

O texto vai dizer que Jesus subiu a Jerusalém. O que faria Jesus subir a Jerusalém?
Havia três festas judaicas que  deviam ser guardadas pelo povo. Estas festas eram fixas no calendário Judeu e exigiam a peregrinação dos Judeus até a cidade Sagrada. Todo homem judeu adulto que vivesse a trinta quilômetros de Jerusalém tinha a obrigação legal de assistir a elas. Eram três festas: Páscoa em hebraico Pesach, Pentecostes ou festa das semanas em hebraico Shavuot e a Festa dos Tabernáculos, ou festa das cabanas a Sukot. Os judeus sempre foram muito patriotas e vinham peregrinando de todos os lados de Israel e de fora também para poder participar das festas comemorativas. Pelo caminho, nas estradas, no deserto ou pelas ruas eles tem sua liturgia pessoal e vêm adorando ao Senhor com os Cânticos de Romagem. São os Salmos de 120 à 134 que são considerados assim, e também são chamados de cântico dos degraus, pois eles subiam os degraus do templo salmodiando estes salmos especificamente.
1.     Imagine Jesus vem subindo junto com uma multidão para a festa em Jerusalém.
2.     Porém Jesus não vem apenas para a festa ele vem em direção aos necessitados.
3.     Naquele lugar havia um homem que necessitava de um milagre.
4.     Naquele lugar havia muitos necessitados, mas especificamente Jesus tinha um propósito, curar um homem que a 38 anos se encontrava enfermo.

Jesus sempre vem em sua direção, no tempo determinado ele chega.
Guarde esta palavra e acredite nela.

Sucesso em Cristo

Pr. Ezequiel Barbosa

http://www.ezequielbarbosa.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário