domingo, 8 de abril de 2012

O Endemoninhado de Cafarnaum - 2ª Parte


Jesus estava ensinando em uma sinagoga, isto agora nós já entendemos mas onde era esta sinagoga? Na cidade de Cafarnaum

Marcos 1:21 - Entraram em Cafarnaum e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, ali ensinava.

Luc 4.31 - E desceu a Cafarnaum, cidade da Galiléia, e os ensinava nos sábados.

1.     Cafarnaum (em hebraico Kfar Nachum, a Aldeia de Naum)
2.     Cafarnaum era uma antiga aldeia de pescadores
3.     Cafarnaum era a cidade mais populosa da região do Mar da Galiléia
4.     Cafarnaum era a maior cidade que havia na região da Galiléia
5.     Situa-se na costa noroeste do Lago Kineret (o Mar da Galiléia), 2,5 km a nordeste de Tagba e a uns 15 km ao norte de Tiberíades.
6.     Vários dos Apóstolos - Simão (chamado Pedro) e seu irmão André; Tiago, filho de Zebedeu, e seu irmão João - viviam na aldeia, além de Mateus (Levi, filho de Alfeu), que era coletor de impostos no local.

Cafarnaum vai ser o lugar que Jesus vai escolher para ser a sua base operacional, o seu quartel general, e o seu ponto estratégico para continuar as suas viagens anunciando a chegada do reino de Deus.

1.     Jesus foi estudar estrategicamente o território de Cafarnaum

(João 2:12) - Depois disto desceu a Cafarnaum, ele, e sua mãe, e seus irmãos, e seus discípulos; e ficaram ali não muitos dias.

2.     Jesus foi morar em Cafarnaum

(Mateus 4:13) - E, deixando Nazaré, (foi habitar) em Cafarnaum, cidade marítima, nos confins de Zebulom e Naftali;


Cafarnaum é o lugar que figura de forma proeminente nas narrativas do Evangelho, como o lugar onde Jesus viveu durante grande parte de seu ministério na Galiléia. Foi aqui, segundo o Novo Testamento, que ele "curou muitos que estavam doentes", e também "expeliu os espíritos" dos endemoninhados. E sempre ensinava na sinagoga.

A sinagoga de Cafarnaum

Em Cafarnaum havia uma linda e extraordinária sinagoga, segundo alguns pesquisadores a ornamentação arquitetônica da sinagoga de Cafarnaum, era elaborada, com capitéis coríntios e intrincados trabalhos em relevo lavrados em pedra (folhas de parreira e figueira, desenhos geométricos, águias, etc). Um dos relevos, de uma carroça, talvez represente a Arca da Aliança portátil. Os visitantes ficam às vezes desconcertados pela presença de suásticas na decoração arquitetônica; mas este era um desenho geométrico comum naquele período. Uma inscrição em aramaico, datando do século IV, numa das colunas quebradas, recorda o nome do doador, "Halfu, filho de Zebida". Estes nomes (Alfeu e Zebedeu) são mencionados no Novo Testamento. A sinagoga, conforme era em 381, foi descrita pela peregrina espanhola Doña Egéria, que relata que o caminho de acesso à estrutura era através de muitos degraus, e que o edifício fora construído com pedras adornadas.


1.     Jesus na sinagoga

Jesus sempre foi frequentador assíduo do culto na sinagoga e isto é um exemplo para nós, o texto em Lucas diz: “entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga” (Lc 4.16).

2.     O culto na sinagoga

Jesus sempre estava ensinando na sinagoga, e como ocorre nas denominações religiosas, o culto na sinagoga tinha uma liturgia basicamente assim:

1.     Porções da Lei eram lidas por certo número de pessoas, usualmente sete.

Lucas 4:16-17 - E, chegando a Nazaré, onde fora criado, entrou num dia de sábado, segundo o seu costume, na sinagoga, e levantou-se para ler. E foi-lhe dado o livro do profeta Isaías;
Atos 13:15 - E, depois da lição da lei e dos profetas, lhes mandaram dizer os principais da sinagoga: Homens irmãos, se tendes alguma palavra de consolação para o povo, falai.

2.     Um discurso ou uma mensagem era pronunciado após a leitura dos profetas (Nebhim).

Jesus foi o pregador , e o ensinador daquele culto
 
3.     A recitação do Shemá (Dt 6.4). Que era de suma importância
 
4.     A bênção, geralmente impetrada pelo superintendente da sinagoga.
Só recebe milagres quem esta na casa de Deus, o segredo é estar na presença de Deus.

3º - Deus quer usar a sua vida com autoridade

Precisamos conhecer a palavra e aplicá-la com autoridade

Marcos 1:21-28 – 21. Entraram em Cafarnaum e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, ali ensinava. 22. E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade, e não como os escribas.

Era um dia de sábado, pois os judeus geralmente se reuniam no dia de sábado para irem à sinagoga adorarem a Deus.

A narrativa de Marcos apresenta o início do dia de Jesus neste sábado, e como se desenrolou o culto na sinagoga naquele dia.

1.     Jesus ensinava porque era Mestre na palavra

Precisamos ensinar a palavra. Jesus era mestre.

Leia : Jo 7. 46 ; Jo 6. 63

João 7:46- Responderam os servidores: Nunca homem algum falou assim como este homem.

João 6:63 - O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos disse são espírito e vida.

Jesus é chamado de mestre 45 vezes nos Evangelhos, e nunca foi designado como pregador.

“Vós me chamais Mestre e Senhor; e dizeis bem, porque eu o sou” João 13.13.

(Mateus 4:23) - E percorria Jesus toda a Galiléia, ensinando nas suas sinagogas e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.

(Mateus 9:35) - E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas deles, e pregando o evangelho do reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.

  1. Ensinar não é pregar
  2. Jesus sempre se preocupou em ensinar
  3. Ensinar é instruir; educar ; doutrinar;
  4. No contexto bíblico é “Fazer discípulos”

(Mateus 28:19) - Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;

(Mateus 28:20) - Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou
convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém.

2.     Jesus ensinava com autoridade

Ensinava : Mt 4. 23 ; Mt 7. 28,29 ; Mt 13.54 ; Mc 4.2; Mc 6.2; Mc 9: 31 ; Mc 14. 49 ; Lc 4.15; 4: 31

Com autoridade : Mt 21. 23; Lc 4.36 ; Lc 20.2

Segundo o dicionário Aurélio: autoridade é o “Direito ou poder de se fazer obedecer, de dar ordens, de tomar decisões, de agir, etc.; aquele que tem tal direito ou poder, aquele que tem por encargo fazer respeitar as leis.”

No hebraico, a palavra autoridade, “TY”, significa aquele que tem poder, força,
O Novo Testamento usa duas palavras que correspondem a diferentes aspectos do que queremos dizer com “autoridade”.
A primeira, é dunamis, é traduzida por “poder” ; dinamite ; capacidade
A outra palavra grega é exousia – é um substantivo, nominativo, feminino, singular que significa poder absoluto; direito de agir; licença; permissão; poder daquele cujas ordens tem que ser obedecidas.
No texto aqui referido nós vamos encontrar a palavra exousia, para autoridade.
Marcos 1:21. Entraram em Cafarnaum e, logo no sábado, indo ele à sinagoga, ali ensinava. 22. E maravilharam-se da sua doutrina, porque os ensinava como tendo autoridade (exousia), e não como os escribas.
“O interessante da palavra de Deus é que só pode ter exousia aqueles que têm dunamis”.
O nome Messias e Cristo tem o significado de ungido, escolhido, ou separado. O nome Jesus tem o significado de salvador, aquele que salva para que ele pudesse salvar a humanidade.

Jesus Cristo,o Salvador Ungido iniciou seu ministério aos 30 (trinta) anos de idade, conforme a tradição dos judeus (Nm.4.3).

Quando Jesus foi batizado com água, foi também batizado com poder – dunamis , e autoridade - exousia, foi quando ele deu início ao seu ministério, concebendo este poder e esta autoridade a todos conforme conta em Atos 1.8, quando então se cumpriu a profecia de Joel, no dia de Pentecostes. “Mas recebereis poder (autoridade), ao descer sobre vós o Espírito Santo,...”.

Recebemos dunamis para exercer exousia.

Recebemos poder do Espírito Santo para termos poder absoluto; direito de agir; permissão divina

Para ensinar com autoridade tem que ter dunamis e exousia.  Unção e ordem de comando.

O que desconsertava os sábios, os escribas, os fariseus, era que Jesus não apenas ensinava, conhecia a palavra, dominava as Escrituras, mas ensinava com autoridade.

Jesus tinha unção e ordem de comando sobre todas as coisas. Poder e autoridade.

Mc Gee afirma categoricamente em seu comentário sobre o Evangelho de Marcos que a maior crítica contra a igreja hoje é que lhe falta poder e autoridade. Os pregadores falam, mas não tem autoridade.

O diferencial desconsertador de Jesus é que Jesus falava com autoridade.

Jesus tinha poder e autoridade

Os escribas eram os especialistas da lei, mas não tinham autoridade divina.

Adolfh Paul diz que Jesus não falava como rabino, com citações de rabinos, mas como Filho legítimo do autor das Escrituras cheio de poder e autoridade.

É impossível fazer algo para Deus sem dunamis e exousia. Para se realizar algo para Deus é necessário ter poder e autoridade.

Deus vai te dar poder e autoridade para cumprir aquilo que ele tem para você

Em Cristo

Pr. Ezequiel Barbosa



Nenhum comentário:

Postar um comentário