sábado, 1 de setembro de 2012

Cura de um endemoninhado cego e mudo - 1ª Parte


Texto: Mat 12.22-32 / Mc 3. 20-29 / Lc 11.14-28 
Tema : Cura de um endemoninhado cego e mudo

1º - Jesus estava em sua segunda viagem pela Galiléia, ele volta a Cafarnaum onde era a sua base operacional, seu ponto de reflexão e seu lugar de descanso das jornadas que ele fazia.

2º - Ele está acompanhado por seus discípulos e provavelmente por algumas mulheres que o serviam com os seus bens, e pela multidão que o seguia.

Lucas 8: 1 - E ACONTECEU, depois disto, que andava de cidade em cidade, e de aldeia em aldeia, pregando e anunciando o evangelho do reino de Deus; e os doze iam com ele, 2 - E algumas mulheres que haviam sido curadas de espíritos malignos e de enfermidades: Maria, chamada Madalena, da qual saíram sete demônios; 3 - E Joana, mulher de Cuza, procurador de Herodes, e Suzana, e muitas outras que o serviam com seus bens.

3º - O crescimento do ministério de Jesus era notável a todos e as multidões o seguiam cada vez mais

(Marcos 3:20) - E foram para uma casa. E afluiu outra vez a multidão, de tal maneira que nem sequer podiam comer pão.

4º - A escassez do tempo favorável a Jesus era pequena também porque ele já não tinha mais tempo nem para comer direito por causa da procura da multidão por ele

(Marcos 3:20) - E foram para uma casa. E afluiu outra vez a multidão, de tal maneira que nem sequer podiam comer pão.

Desta segunda viagem em diante, onde chamamos de segunda etapa o ministério de Jesus o seu nome já era conhecido, os milagres já eram notórios a todos e Jesus tinha alcançado uma gama muito maior de seguidores e também de inimigos. As pessoas saiam de todos os lugares para saber quem era Jesus, e se restava alguma esperança em alguém o resultado positivo seria ir a procura de Jesus.

É justamente neste espaço de tempo que Jesus vai operar mai um milagre extraordinário.

Levaram a ele um homem, características:

(Mateus 12:22) - Trouxeram-lhe, então, um endemoninhado cego e mudo; e, de tal modo o curou, que o cego e mudo falava e via.

1.     Cego
2.     Mudo
3.     Endemoninhado

Pelas profecias relacionadas ao Messias eles sabiam que o Messias teria poder para curar e realizar milagres. As pessoas se questionavam se seria possível Jesus ser este Messias prometido. A cada dia as provas ficavam cada vez mais evidentes com relação à Jesus ser o Messias . Segundo Kistemaker em toda a história do Antigo Testamento nenhum cego jamais havia experimentado restauração da sua visão, mas na era messiânica isto seria possível.

1.     Cego - Este homem não enxergava e para se locomover era necessário sair tateando procurando algo para entender onde ele estava, qual era o espaço geográfico em que ele se encontrava. Vivia em meio a escuridão e já carregava a sina de ser considerado pelo outros como alguém que vivia no meio das trevas. Tratado como amaldiçoado, vivendo com humilhações e retaliações inclusive dos próprios religiosos da época.

2.     Mudo - Além de cego ele não fala e não pode expressar os seus sentimentos através de sua voz, vivia esmagado marcado pelas dores e angústias que a vida trazia a ele. Ele precisa desenvolver habilidades fantásticas com a sua audição, o seu olfato, e o seu tato. O mundo a sua volta é complexo e cruel, uma caixa de surpresas que ele teria que abrir todos os dias.

3.     Endemoninhado – Além de viver na escuridão e sem poder falar aquele homem estava possesso por um demônio, um espírito maligno que entra em sua mente afeta a sua psique, um ser que o atormentava. Alguém que tirava a sua paz, que o perturbava e que o não permitia viver em paz. Pense na vida deste homem, solitária, sem sentido, sem controle próprio, mas controlado por um demônio. Todos o evitavam imagine naquele tempo, se hoje muitos médicos nem aceitam casos assim imagine naquele tempo.

Alguns membros de sua família ou amigos, ou até mesmo pessoas próximas a este homem por ouvirem falar a respeito de Jesus levaram este homem até Jesus.

Permita-me pensar e reflexionar com vocês, e façamos juntos uma analogia.

Imagine este homem chegando à Jesus naquele estado deplorável e sofrível, e Jesus amável, solidário como lhe era peculiar tomando em seus braços aquele homem que talvez a tempos por viver  naquele estado de isolamento controlado por demônios, cego e mudo não recebia mais um abraço, um carinho de ninguém.

A bíblia não diz, mas eu posso imaginar este homem nos braços do meigo nazareno e Jesus com toda a autoridade disse:

- Saía desta vida eu te ordeno espírito imundo saia agora.

Vamos viajar juntos e imaginar porque aquele homem que era cego, mudo e endemoninhado agora estava liberto. Aleluia... E agora ele também estava falando e enxergando.

Agora preste atenção no que diz a Bíblia

Como os evangelhos são sinóticos vamos analisar os detalhes dos textos.

1.     Mateus

Mateus 12: 22 - Trouxeram-lhe, então, um endemoninhado cego e mudo; e, de tal modo o curou, que o cego e mudo falava e via.

Mateus apresenta as três características que o homem tinha, cego, mudo e endemoninhado.

2.     Lucas

Lucas 11: 14 - E estava ele expulsando um demônio, o qual era mudo. E aconteceu que, saindo o demônio, o mudo falou; e maravilhou-se a multidão.

Lucas já vai dizer que ele era mudo e endemoninhado

A diferença é que Mateus estava presente e Lucas ouviu falar, por isso Mateus nos apresenta um quadro mais completo da história e da grandiosidade do milagre.

Eu aprendo algumas coisas grandiosas para a minha vida espiritual nestes textos da palavra de Deus.

1º - Jesus é para você o que você pensa dele
2º - Jesus representa para você o que você identifica sobre ele

Permita-me te fazer umas perguntas

Qual é a visão que você tem de Jesus

Como você o enxerga, ou o identifica?

1º - Veja como a multidão enxergava Jesus

(Mateus 12:23) - E toda a multidão se admirava e dizia (perguntava): Não é este o Filho de Davi?

Multidões de pessoas estavam presentes quando este fato aconteceu. A multidão se aglomera ao redor daquele homem para ver o que realmente esta acontecendo, e esta constatado aquele homem está são.

Muitos testemunharam este milagre no ministério de Jesus, a admiração que eles sentiram foi manifesta em suas palavras. E diante desse sinal evidente do poder de Jesus, a multidão ficou admirada e começou a ponderar sobre o fato de que Jesus era o Messias, o Filho de Davi. A profecia de Isaías anunciada a 700 anos antes apresentava evidências chocantes em Jesus. E a multidão ovacionava uma pergunta que pairava no ar – Não é este o filho de Davi? - Pois estavam atônitos E perplexos com o fato.

Como a multidão o vê?

A multidão vê Jesus como o filho de Davi – O Messias prometido. 

2º - Veja como a família de Jesus o enxergava

(Marcos 3:21) - E, quando os seus parentes ouviram isto, saíram para o prender (o trazer a força); porque diziam: Está fora de si.

Não importa se são os irmãos, os tios ou alguém da família, a bíblia diz que os seus parentes. Barnes diz que não eram os discípulos, mas os seus parentes, pessoas próximas a ele. Parentes de sangue. São os seus próprios parentes que visualizam ele como alguém que esta fora de si.

Os familiares de Jesus ouvem sobre suas atitudes de expulsar os demônios, sua família vem para prendê-lo, trazê-lo a força como diz o texto no original, simplesmente por julgar que ele estava fora de si.

1.     Eles querem colocar Jesus debaixo de uma custódia protetora.
2.     Se desculparem diante da multidão alegando que Jesus estava tão atarefado que não tinha tempo nem para comer por isso já estava fora de si , variando por não ter se alimentado direito(3:20).
3.     A sua própria família chegou a duvidar da sua sanidade mental.

Como a sua família o vê?

A sua família o vê como alguém que esta fora de si – Um insano, um louco.

3º - Veja como os inimigos de Jesus, os fariseus o enxergavam

A pergunta que pairava no ar agora era esta.

Poderia este Jesus ser o Messias prometido?

A admiração da multidão desencadeou a hostilidade, o ódio e a revolta dos fariseus e escribas contra Jesus.

(Lucas 11:15) - Mas alguns deles diziam: Ele expulsa os demônios por Belzebu, príncipe dos demônios.

(Mateus 12:24) - Mas os fariseus, ouvindo isto, diziam: Este não expulsa os demônios senão por Belzebu, príncipe dos demônios.

Os fariseus eram os doutores da lei, os mestres das Escrituras Sagradas, e com certeza eles poderiam dizer ao povo com certeza se as profecias estavam sendo cumpridas naquele instante.

O povo aguardava que os fariseus gritassem que Jesus era o Messias, pois estes estudiosos da bíblia deveriam ser os anunciadores de uma notícia tão grandiosa para o povo sofrido de Israel.

Mas é algo totalmente ao contrário que acontece os fariseus se irritam, se encolerizam e ao contrário do que aguardava a multidão os fariseus vão dizer que Jesus expulsava demônios pelo poder de Belzebu o príncipe dos demônios.

Eles desprezaram a autoridade , a messiânidade e a divindade de Cristo. O Verbo de Deus encarnado na terra.

O que passa na mente destes religiosos:

1.     Os escribas, tomados de inveja, diante da crescente popularidade de Jesus, resolvem dar mais um passo na direção de impedir que o povo o seguisse. 

2.     Eles já haviam censurado Jesus de ser blasfemo de perdoar os pecados. (Mc  2)
3.     Consideraram-no um transgressor do sábado. 

4.     Mancomunaram-se com os herodianos para matá-lo. 

5.     Agora, dizem que Jesus está endemoninhado e possesso pelo maioral dos demônios. 

6.     Os escribas acusam Jesus não apenas de estar possesso de um espírito imundo (Mc 3:30 - Porque diziam: Tem espírito imundo). 

7.     Mas o acusaram de estar dominado, controlado por Belzebu, o maioral dos demônios 

(Marcos 3:22) - E os escribas, que tinham descido de Jerusalém, diziam: Tem Belzebu, e pelo príncipe dos demônios expulsa os demônios.
Como os religiosos enxergam Jesus?

Os religiosos enxergam Jesus como alguém que faz milagres e expulsa demônios com uma autoridade maligna.

Aprenda uma coisa Jesus é para você o que você enxerga nele. O que você visualiza nele.

Messias, louco ou um demônio?

O QUE JESUS É PARA VOCÊ?

Mais um homem que apareceu na história, mais um revolucionário, mais um insano, apenas um filósofo, um pensador.

Jesus é o Messias prometido, o Verbo de Deus que desceu do céu e habitou entre os homens, o próprio Deus que esta nos céus mas também esta conosco todos os dias até a consumação dos séculos.

O QUE JESUS É PARA VOCÊ?

@ezequielbarbosa

Nenhum comentário:

Postar um comentário